MUSE29 – Tópicos em Teoria e Análise Musical II

Professor: Marcos Sampaio (sampaio.marcos@ufba.br)

Informação importante: aulas suspensas a partir de 17/03 por determinação da Reitoria da UFBA.

1. Informações preliminares

No semestre 2020.1 irei ministrar a disciplina de Tópicos em Teoria e Análise Musical II, com ênfase na análise de Quartetos de Cordas de Joseph Haydn. O objetivo será estudar esse repertório com o suporte de diversos tipos de análise, tais como análise particional de textura, análise de contornos de frases melódicas, análise motívica ou mesmo técnicas mais incomuns como entropia harmônica ou análise estatística. Cada estudante irá escolher uma abordagem de análise e trabalhará com ela durante todo o semestre.

Esse trabalho dará ao estudante a oportunidade de estudar um repertório tradicional, básico para o ensino de Teoria em nível superior, expandir a revisão de bibliografia referente ao tema do seu próprio projeto, conhecer melhor os temas dos colegas e produzir um texto publicável.

O trabalho proposto para essa disciplina é parte do projeto de pesquisa que estou desenvolvendo, sobre relações entre obras de Haydn, Mozart, Beethoven, atualmente na etapa “Haydn” (ver aqui).

Dia, horário e local: Terças-feiras, das 14:50 às 17:35, no GenosLab.

2. Ementa

Aprofundamento do estudo avançado de tópicos específicos da teoria da música e análise, abordados previamente no componente Tópicos em Teoria e Análise Musical I, tais como processos composicionais do século XX, estudos da história e da literatura musical, métodos analíticos, análise temática, formal e estrutural, estudo de formas musicais, notação musical, e acústica.

3. Conteúdo programático

  1. O repertório como ponto de partida para análise
  2. Quartetos de cordas de Joseph Haydn.
  3. Contornos musicais.
  4. Análise particional de textura.
  5. Análise estatística descritiva.
  6. Musicologia Computacional (ou Musicologia Digital).
  7. Técnicas analíticas da área de Music Information Retrieval.

4. Metodologia

O trabalho envolverá três grandes ações: a revisão de literatura acerca da relação entre a abordagem escolhida e o repertório, análise do repertório e a elaboração de um texto final publicável em eventos e periódicos com o tópico estudado.

5. Avaliação

A avaliação é dividida em duas partes: processo de construção do trabalho (revisão bibliográfica e de análise das obras), e resultado final (texto publicável). A cada semana o estudante deverá apresentar um relatório oral sucinto a respeito do trabalho realizado, respeitando o cronograma.

Critérios de avaliação

Os critérios de avaliação são:

  1. Qualidade técnica
  2. Pontualidade
  3. Concisão

As notas serão definidas de acordo com o seguinte critério:

Nota possível Entregue Solicitações cumpridas Aspecto de interesse especial Aspecto de algum interesse
100% X X X -
90% X X - X
80% X X - -
50% X - X -
40% X - - X
10% X - - -
0% - - - -

6. Cronograma

OBS: O professor ficará afastado de todas as funções por cerca de uma semana, em função de uma cirurgia à qual irá se submeter. Previsão para início de abril. O professor irá passar trabalhos para casa para serem cumpridos nesse período (semanas 6 e 7).

Semana Descrição
1 e 2 Apresentação da proposta e definição da técnica de cada estudante
3 a 6 Revisão bibliográfica sobre o tópico em Haydn
7 a 10 Análise das obras
11 a 14 Redação do texto final
15 Entrega e apresentação dos resultados
16 e 17 Reservadas para reposição em caso de previstos imprevistos

Para a definição da técnica é aconselhável uma verificação preliminar do tópico na literatura e no próprio repertório.

7. Tópicos individuais

  1. Diego Neves: Orquestração e registros.
  2. Fábio Lima: Acentos melódicos.
  3. Gilmário: Técnicas de interação entre elementos sonoros e público.
  4. Dennis: Teoria neo-riemanniana.
  5. Alisson: a definir.

8. Trabalhos

Para apresentar nas próximas aulas:

Em 10/03/2020

Após a definição preliminar do tópico, é preciso verificar o que há de bibliografia disponível a seu respeito e se familiarizar com o repertório. Para as ações de busca bibliográfica, usar o Google Scholar limitando-se aos últimos 10 anos.

  1. Listar bibliografia disponível sobre tópico escolhido.
  2. Listar toda bibliografia disponível sobre o estudo do tópico escolhido no Op. 33 de Haydn (excelente), nos quartetos de Haydn (ótimo), em Haydn (bom). Quanto mais específico melhor.
  3. Verificar superficialmente a presença/impacto do tópico escolhido em algum dos movimentos do Op.33 de Haydn.

9. Recursos disponíveis

  1. Partituras dos quartetos Op. 33 em formato digital IMSLP
  2. Partituras digitais de 219 movimentos dos 68 quartetos de Haydn (formato kern, conversível para MusicXML) KernScores
  3. Ferramentas de análise em desenvolvimento no âmbito da pesquisa: HMB Analysis e ContourMetrics.
  4. Digital Resources for Musicology
  5. Electronic and Virtual Editions
  6. Archive of Digital Applications in Musicology
  7. Bibliografia disponível sobre o tema (ver mais abaixo).
  8. Op 33 n1 mov.1. Planilha com notas.
  9. Portal de Periódicos da CAPES
  10. JSTOR
  11. Página oficial do Humdrum
  12. Visualizador de Kern Verovio
  13. Humdrum homework. CCARH.
  1. McKay, Cory. Digital Musicology via jSymbolic and Machine Learning

11. Bibliografia

A lista abaixo contém toda a bibliografia da pesquisa, com itens sobre Musicologia Computacional e Mozart/Beethoven, que se afastam um pouco do escopo da disciplina.


Última atualização em 17/05/2020, 15:55.